Museu Municipal Agostinho Martha/Arquivo Histórico Municipal – 2019

Trabalho realizado no  conjunto arquitetônico do Arquivo Histórico Municipal e Museu Municipal Agostinho Martha, em Gravataí/RS. Desenvolvimento da metodologia da Matriz de Riscos, aplicada em patrimônio edificado com o objetivo de avaliar o estado geral das edificações e as manifestações patológicas que oferecem riscos mais ou menos relevantes. 

Com sistema estrutural de edificação misto, o conjunto é composto por duas edificações: o Museu, um sobrado com características arquitetônicas do estilo colonial português datado de meados de 1870, e o Arquivo Histórico, com características Art decó, construído em meados de 1830. O conjunto sedia o museu desde 1985, quando o casarão foi adquirido pela prefeitura. 

O estudo da Escaiola possibilitou reunir informações suficientes sobre os riscos e causas, com o objetivo de avaliar a probabilidade de ocorrência desses eventos e os possíveis impactos que o conjunto sofreria como consequência. Neste caso, a análise foi realizada a partir da Matriz de Riscos, cujos resultados obtidos indicaram as prioridades nas ações emergenciais propostas pelo profissional.

Essa detecção das manifestações patológicas é essencial para um diagnóstico preciso e aprofundado das condições estruturais, que possibilitam a etapa do restauro arquitetônico. As técnicas aplicadas, além de permitirem obter os resultados imediatos e com agilidade, são de custo reduzido e não provocam estragos nas edificações avaliadas.

Este projeto foi tema de artigo científico, selecionado para participação no Congresso Rehabend 2020 (8th Euro-American Congress Construction Pathology, Rehabilitation Technology and Heritage Management), dentro do eixo temático “Construction pathology”, com o título “Metodologia de análises de risco em laudos de Patrimônio Edificado – o caso do Museu Municipal Agostinho Martha”.

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Back To Top