Estação Férrea de Farroupilha é inaugurada

Foto: Adroir da Silva/divulgação

A Escaiola Arquitetura Rara prestigiou nessa quinta-feira (26) a inauguração da Estação Férrea de Farroupilha. Em 2016, a Escaiola elaborou o projeto arquitetônico da restauração da edificação. Patrimônio tombado pelo município, a estação é lugar de memória e herança cultural da região. O projeto de restauro foi desenvolvido a pedido da Câmara de Dirigentes Lojistas do município, responsável pela gestão do espaço.

O novo centro cultural já pode ser visitado pelas moradores e turistas e conta com biblioteca, gastro pub, centro de informações turísticas e um espaço de memorial, contando a história da Estação e da região.

A Secretária de Estado da Cultura, Beatriz Araújo, também participou da cerimônia de inauguração. “Preservar o passado como aqui está sendo preservado é de grande relevância para o estado Rio Grande do Sul. Um patrimônio tem valor, sim, quando, de fato, os atores sociais podem atuar neste patrimônio e este investimento do Estado vai resultar no uso da sociedade local e dos artistas que tornarão este espaço vivo e vibrante”, afirmou a secretária Beatriz, em seu discurso na inauguração.

História da Estação Férrea Nova Vicenza

A Estação Férrea Nova Vicenza fez parte de um trajeto que ligava, por trem, os municípios de Montenegro a Caxias do Sul e foi inaugurada em junho de 1910. A criação da estação foi um marco para os moradores do território que hoje pertence à Farroupilha, pois incrementava o comércio local, viabilizando o transporte de mercadorias para outras cidades.

Além da estação, no local foi construído o armazém da ferrovia e, com isso, começou a surgir um núcleo habitacional nas proximidades. No entorno, anos mais tarde, foi construída uma escola, uma igreja e pontos comerciais. No final dos anos 1970 o trem deixou de circular pela região, embora oficialmente a linha não tenha sido extinta até hoje.

A Estação, localizada em um bairro da periferia de Farroupilha, é tombada pelo município e é considerada referência, tanto por preservar a memória de um patrimônio cultural, quanto por promover ações culturais que atendem ao público infantil que reside em seu entorno.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Back To Top